meireles

Dicas & InspiraçãoGuia de Poupança Energética


Eficiência Energética

- Os electrodomésticos são os responsáveis pela maior fatia da conta de electricidade e os números comprovam-no: o frigorífico e congelador absorvem 30% do consumo eléctrico de um lar e as máquinas de lavar e secar, cerca de 10%.
- É por isso importante, escolher electrodomésticos que apresentem a melhor eficiência energética (classe A, A+ ou A++).
- Caso tenha a tarifa bi-horária, procure realizar as lavagens e utilizar os electrodomésticos de elevado consumo nas horas de vazio.

Frigorífico

- O facto de estar continuamente ligado faz com que este equipamento seja um dos principais pesos na factura energética de uma habitação. O frigorífico deve ser instalado num local que a circulação do ar pela parte traseira do mesmo e que não esteja situado perto de fontes de calor (forno, etc.).

- Não coloque alimentos ainda quentes no frigorífico e mantenha o seu termóstato entre os 3º e os 5º – é a temperatura ideal para conservar alimentos – abaixo dos 3º obriga a consumos de electricidade desnecessários.

- Evite abrir desnecessariamente a porta do frigorífico e seja o mais rápido possível a fechá-la.

- Junte todos os alimentos para guardar antes de abrir a porta e tente retirar tudo o que precisa do frigorífico de uma só vez.

- Certifique-se que a porta fica sempre bem fechada, ao ficar aberta, está a gastar ainda mais do que o habitual.

- Na escolha de um frigorífico, espaço poderá não ser uma vantagem se não tirar total partido do mesmo, se comprar um frigorifico demasiado grande, irá consumir mais energia desnecessariamente, por exemplo, um frigorífico de classe A de 300 litros de capacidade pode gastar mais electricidade do que um de 100 litros de classe G, adeqúe a capacidade do frigorífico às suas necessitadas.

- Coloque a comida em recipientes de modo a reduzir as trocas de água entre os alimentos e o ar interior do frigorífico e nunca guarde alimentos quentes no frigorífico, porque o choque de temperaturas provoca a sua deterioração e um aumento do consumo de energia, para manutenção da temperatura.


Máquina de Lavar Roupa

- A etiqueta energética da máquina de lavar roupa refere pormenores importantes como a eficácia da lavagem, eficácia da centrifugação, consumo de água, para além do consumo de energia por ciclo, privilegie por isso máquinas de lavar roupa tripla Classe A.

- A maior parte da energia consumida pelas máquinas de lavar roupa (entre 80% e 85%) é utilizada para aquecer a água, privilegie por isso, sempre que possível, programas de baixas temperaturas.

- Adeqúe a temperatura e os programas de lavagem ao tipo de roupa e ao seu grau de sujidade. Em regra, só deverá fazer pré-lavagem quando a roupa estiver muito suja.

- Sempre que a roupa não estiver muito suja, use programas a baixa temperatura.

- Separe a roupa consoante o tipo de tecido, nível de sujidade e seleccione o programa de lavagem adequado: se proceder deste modo, utilizará a sua máquina de lavar de uma forma mais eficiente e consumirá menos energia;

- Não utilize demasiado detergente: uma boa lavagem não depende da quantidade de detergente utilizada mas sim da utilização correcta da máquina de lavar, do seu desempenho e da dureza da água.

- Utilize sempre a máquina com carga completa, o que lhe permite poupar água, energia e tempo.

- Privilegie máquinas com funções específicas para cada situação, função meia/carga e lavagem rápida especialmente indicado para pequenas cargas de roupa sem sujidade e que não possa esperar.

- Prefira máquinas com carga variável automática, a máquina pesa a roupa que vai lavar e ajusta o ciclo de lavagem ao peso da roupa, aquecendo somente a água necessária para essa quantidade, reduzindo o desperdício de energia ao aquecer água em excesso para a carga. Utilize precauções anticalcário.

- A presença de calcário na água (consequência da dureza da água) pode danificar a resistência eléctrica. Esta resistência é responsável pelo aquecimento da água. Um mau funcionamento da resistência eléctrica, por acumulação de calcário, aumenta o consumo eléctrico e pode originar avaria no equipamento.

- Limpe regularmente o filtro da máquina, para não diminuir o desempenho da sua máquina, poupando energia.

 

Máquina de Lavar Louça

- A utilização de máquinas de lavar louça já é só por si um conselho para poupar água, já que respeita mais o Meio Ambiente do que a lavagem à mão tradicional, pois optimiza o consumo de água quente, consegue maior qualidade de lavagem e permite a poupança de tempo.

- Quando adquirir uma máquina de lavar louça escolha a sua capacidade de acordo com as suas necessidades, utilize-a sempre que possível sua capacidade máxima.

- Prefira máquinas que possuam opção meia/carga para lavagens menores caso seja necessário.

- Sempre que possível utilize os programas económicos ou de baixa temperatura, uma vez que, a maior fatia de energia é gasta para o aquecimento da água.

- Adeqúe os programas de lavagem ao grau de sujidade da loiça. Só deverá fazer pré-lavagem quando a loiça estiver muito suja.

- Coloque as peças maiores e as mais sujas nas bandejas inferiores. Obterá uma melhor lavagem.

- Utilize detergentes específicos para lavar loiça e nunca exceda a dosagem sugerida: uma maior quantidade de detergente não lava melhor a loiça e causa muito mais poluição.

- Uma boa manutenção melhora o comportamento energético: limpe frequentemente o filtro. Da mesma forma, mantenha sempre cheios os depósitos de abrilhantador e sal, pois reduzem o consumo de energia na lavagem e secagem.

 

Máquina de Secar Roupa

- É um grande consumidor de energia, cada vez mais utilizado, pois proporciona uma enorme comodidade, mas sempre que possível opte por secar a roupa ao ar livre.

- Se estiver a considerar utilizar uma máquina de secar roupa frequentemente privilegie uma máquina de lavar roupa que permita centrifugar a mais de 800 rpm, pois a roupa melhor centrifugada secará mais rapidamente.

- Aproveite ao máximo a capacidade da sua máquina de secar roupa e utilize-a sempre com a carga completa.

- Limpe periodicamente o filtro da máquina e inspeccione o orifício de ventilação para assegurar que este não está obstruído.

- Não misture roupas húmidas com uma carga que já esteja parcialmente seca.

- Seque os tecidos leves e os pesados em separado. Desta forma terá toda a roupa seca em simultâneo.

 

Forno/Fogão

- Na aquisição de um forno/fogão deve ter atenção, para além da sua eficiência energética, a algumas questões, se está a ponderar entre um forno eléctrico ou a gás, saiba que a primeira opção é mais económica.

- Se preferir fornos/fogões eléctricos opte por com forno com ventilação em vez dos fornos/fogões tradicionais pois, ao fazerem a circulação do ar quente, estabelecem uma temperatura homogénea no interior do forno, reduzindo o consumo de energia.

- Se preferir fornos/fogões a gás privilegie os fornos que possuam termóstato, pois permitem um melhor controlo da temperatura, evitando o desperdício de energia.

- Privilegie fornos/fogões com luz e com temporizador, permite monitorizar os cozinhados sem ter de estar sempre a abrir a porta, permitindo poupar energia. Mantenha o seu forno/fogão limpo, pois ajudará o calor a reflectir-se melhor, consumindo menos energia no processo.

- Antes de ligar o forno/fogão coloque a grelha ou tabuleiro na posição pretendida, para não o fazer com o equipamento já ligado, evitando desperdiçar energia com estas tarefas.

- Se vai colocar mais que um tabuleiro no forno, não se esqueça de deixar espaço entre eles de forma a permitir que o calor circule no meio. Fazer um pré-aquecimento de menor duração do que o indicado é aconselhável uma vez que geralmente os tempos sugeridos são maiores do que o necessário.

- Quando cozinhar no forno prefira recipientes de cerâmica ou vidro porque permitem baixar a temperatura necessária ao cozinhado em cerca de 25ºC.

- Evite abrir a porta do forno/fogão, enquanto cozinha, cada vez que abre a porta para espreitar o assado, perde 25% de calor, o que implica que o forno terá de reaquecer, ou seja, consumir mais para voltar à temperatura inicial.

- Desligue o forno/fogão uns minutos antes do fim do cozinhado, o calor existente dentro do forno é suficiente para que o cozinhado termine normalmente e permite poupar energia.

- Maximize a capacidade do seu forno/fogão sempre que possível, cozinhando ao mesmo tempo o maior número de alimentos.

- Se possuir um forno grande utilize-o somente para cozinhar grandes refeições, caso contrário estará a consumir muita energia para pequenas quantidades de alimento.

 

Placa/Fogão

- Na aquisição de uma placa/fogão poderá considerar várias opções, placa a gás, placa convencional eléctrica, placa vitrocerâmica e placa de indução.

- As placas vitrocerâmicas e especialmente as de indução permitem uma poupança energética maior, uma vez que têm um maior aproveitamento da energia. Mas em qualquer tipo de placa poderá ter cuidados para evitar o desperdício de energia.

- Reduza as perdas de calor e o tempo de preparação dos alimentos ao cozinhar com as panelas e tachos tapados, diminuindo em cerca de 30% o gasto de energia.

- Privilegie, sempre que possível as panelas de pressão ou a vapor, permitem uma poupança eléctrica até 70%. Nas placas/fogões a gás utilize a intensidade da chama adequada a cada recipiente, para recipientes mais pequenos utilize os queimadores menores e para recipientes grandes os queimadores rápidos ou triplos.

- Nas placas/fogões eléctricos utilize recipientes do mesmo tamanho ou maiores do que a zona de aquecimento. Ao cozinhar quando a água estiver a ferver, reduza a chama ou a potência da placa, uma vez que a temperatura máxima foi atingida, e apenas necessita de energia para manter essa temperatura.

- Utilize recipientes com fundos difusores térmicos para tirar um maior rendimento do calor.

- Aproveite a vantagem do calor residual das placas eléctricas e desligue-as aproximadamente cinco minutos antes de terminar a confecção dos alimentos, o calor residual irá permitir que os alimentos acabem de cozinhar.

 

Microondas

- Para aquecer alimentos, escolha o microondas em vez do forno ou fogão. Este equipamento é uma boa solução para refeições pequenas, já que nestes casos consomem cerca de 50% da energia consumida pelos fornos tradicionais. Não necessitando de pré-aquecimento, cozinham os alimentos mais rapidamente.

- Sempre que possível descongele os alimentos ao natural e não no microondas.

- Escolha a temperatura a usar de acordo com as necessidades. Se não souber o tempo que é necessário para uma utilização específica, opte por ir fazendo períodos mais curtos de tempo do que colocar uma duração excessiva.

- Graças à utilização de um suporte próprio para microondas, poderá ainda diminuir o consumo para metade, já que é possível aquecer dois pratos em simultâneo.

- Utilize sempre recipientes que sejam transparentes para as ondas electromagnéticas (vidro, porcelana, barro) e nunca recipientes em metal

Informação para o utilizador

Redes sociais